Bairro Km 18 Nasceu
no Sobradão do Brejado

Coronel Delfino Cerqueira vendeu as terras do km 18
para João Dante que construiu um sobradão no meio do brejado.

Mara Danusa

A primeira casa do km 18 foi construída na antiga avenida Um no número 13. João Dante chegou da Itália ao Brasil em 1912 com 24 anos e foi morar no Ipiranga. Na década seguinte veio para Osasco e comprou uma gleba de terras no km 18 da E.F.Sorocabana que pertenciam ao coronel Delfino Cerqueira. Nos 20 mil metros de chão do brejado comprado por Dante trabalhavam 30 homens e mais 40 carroceiros que transportavam em carros de bois, lenha para os fornos da cerâmica Industrial Osasco e capim para os currais do Matadouro Continental. 

Foi construção deste italiano a primeira casa do bairro. A segunda casa foi construída pelo português Antônio Carreira e o seguinte foi Manuel Saraiva se mudou para o brejado do km 18 para trabalhar de capataz nas terras de Dante.

Foi a força e a coragem destes homens que criou do mato as primeiras ruas do bairro. 

É também morador pioneiro do bairro o tenente Theophilo de Camargo que veio morar no brejado em 1926. Foi neste bairro que o tenente músico, autor do hino do quartel de Quitaúna, criou e educou seus 12 filhos. Quando Camargo comprou seu lote do João Dante o km 18 era brejo, barro preto, floresta de eucalipto e chiqueirões, entreposto de venda de porcos. 

Por volta de 1955 o brejado Dante, que nesta época já tinha 7 filhos e 23 netos, estava salpicado de casas. 

Apesar do pioneirismo dos nomeado acima é deles mesmo a lembrança da Dona Anunciata de Lucia, a parteira mais antiga do bairro e quem sabe do distrito. Mais da metade da gente jovem da cidade nasceu nas mãos da Dona Anunciata. 

A primeira indústria do bairro foi uma olaria nas margens do rio Tietê. Nesse mesmo local na década de 50 foi construída a indústria química Rilsan, atual Hoescht. Do outro lado do córrego João Alves, atual avenida Nova Granada foi construída uma fábrica de anilinas. Essa fábrica deu lugar a fábrica de fósforo que embalava seus produtos com a marca Dominó e Cacique e que se instalou no lugar, segundo informações dos moradores antigos, em 1925. A fábrica de fósforo deu lugar a uma fábrica de aspirais de nome Hazafer do Brasil. Foi através das indústrias e da moradia que o bairro se consolidou.
 

Câmara Municipal de Osasco
Av. dos Autonomistas, 2607 - Centro - Osasco/SP - Brasil
CEP: 06090-905 - Fone: (11) 3699-9133 - E-Mail: qualidade@camaraosasco.sp.gov.br